Home / Crime / Adolescente de 14 anos é morta asfixiada por um menor no Piauí

Adolescente de 14 anos é morta asfixiada por um menor no Piauí

Policiais militares apreenderam, no final da tarde deste sábado (26), um jovem de 16 anos acusado de matar uma adolescente asfixiada, identificada como Letícia Maria Costa de Arruda, de 14 anos, no município de Simplício Mendes.

O acusado é filho do marido da tia da vítima, que foi encontrada em um matagal nas proximidades da própria residência, na Vila Henrique Costa. Ela foi encontrada pelo pai, com quem morava, que logo em seguida acionou a PM. De acordo com o tenente Damata, comandante do GPM da cidade, provavelmente ela foi morta em um outro local. “A princípio, foram percebidos sinais de esganadura. Não foram detectadas a olho nu marcas de abuso sexual. Acreditamos que ela foi morta em um outro lugar e levada para esse matagal”, explicou.

Os policiais, então, iniciaram as diligências. Eles receberam a informação que havia uma pessoa no Morro da Coab e foram averiguar para ver se tratava do suspeito. “De lá, ele estava observando toda a movimentação. Nós recebemos a informação que tinha uma pessoa no local observando e não sabíamos se era ele. Nós fomos averiguar, montamos uma estratégia para chegar sem ele perceber e logramos êxito”, completou o tenente.

Após a captura, o adolescente confessou o crime. Ele informou que cometeu o assassinato por conta de desavenças entre os dois por questões familiares. “Segundo ele, o crime foi cometido porque já tinha alguns atritos com ela. Então, quando ele chegou na casa ela estava sozinha, iniciou uma discussão e, por esse motivo, a estrangulou”, afirmou o comandante do GPM de Simplício Mendes. O corpo de Letícia foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Picos. O acusado foi levado para a Delegacia de Polícia Civil da cidade.

Com informações GP1

About nordesteonline

Check Also

Polícia de SPF indicia Najila por extorsão, fraude processual e denúncia caluniosa no caso Neymar

A Polícia Civil de São Paulo indiciou Najila Trindade Mendes de Souza por fraude processual, denúncia caluniosa e extorsão …

error: Content is protected !!