Home / Crime / Foragido desde 2017, ‘Rei Arthur’ é preso em Miami

Foragido desde 2017, ‘Rei Arthur’ é preso em Miami

Rio – O empresário Arthur Cesar de Menezes Soares Filho, conhecido como Rei Arthur, foi preso em Miami nesta sexta-feira. A informação foi divulgada pela GloboNews. No entanto, a defesa do empresário informou que ele foi equivocadamente detido por não portar a documentação necessária para renovação do seu visto. Confira a nota na íntegra no fim da matéria.

Mesmo com um mandado de prisão em aberto desde 2017 e na lista de procurados da Interpol, o empresário ostenta uma vida de luxo em Miami Beach, no estado da Flórida, nos Estados Unidos. 

Entre outros crimes, o empresário é acusado de envolvimento na compra de votos para a eleição do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016.

Em nota, o Ministério Público Federal diz que os procuradores da Lava Jato no Rio de Janeiro acreditam na extradição e “esperam que sejam cumpridos os pedidos já formalizados às autoridades americanas afim de dar prosseguimento ao processo”.

Operação Unfair Play

O Ministério Público Federal (MPF) descobriu provas de que o presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Carlos Arthur Nuzman. O empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como “Rei Arthur”, e o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB) realizaram diversas viagens juntos para o exterior para supostas articulações para a compra de votos para a escolha do Rio como sede da Olimpíada de 2016.

O grupo fez pelo menos 15 viagens juntos para os Estados Unidos e Europa, principalmente para a França, entre fevereiro a outubro de 2009, mês que ocorreu a eleição. Em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, em julho deste ano, Cabral admitiu ter comprado votos para a candidatura olímpica do Rio, no valor de U$ 2 milhões. O ex-governador disse que pediu a Arthur Soares que combinasse o pagamento com Leonardo Gryner, braço-direito do então presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Carlos Arthur Nuzman. Segundo Cabral, a verba seria descontada do “crédito” que Stinha com o empresário — isto é, de parte das propinas que o ex-governador receberia do “Rei Arthur”.

Confira na íntegra a nota da defesa:

“A Defesa de Arthur Soares esclarece que, nesta manhã, Arthur foi equivocadamente detido por não portar a documentação necessária para renovação do seu visto. Ressaltamos que as providências burocráticas já foram tomadas e que Arthur será liberado, dada a sua regular situação naquele país, informa o escritório Nythalmar Filho”.

Sobre nordesteonline

Veja Também!

PRIMEIRO HOMICÍDIO DO ANO 2021 EM COROATÁ CONFIRA!

FONTE DO VÍDEO 60 SHARES Share on Facebook Tweet Follow us Share Share Share Share …

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Instagram
error: Content is protected !!