Home / Curiosidades / Mesmo em celas separadas, presas do ABC gritam juras de amor: ‘Ninguém irá separá-las’

Mesmo em celas separadas, presas do ABC gritam juras de amor: ‘Ninguém irá separá-las’

O crime do ABC Paulista ainda repercute. No centro da trama,  está o casal gay preso acusado de matar a família em São Paulo. A filha Ana Flávia e sua companheira, Carina, estão na mesma prisão, mas em celas separadas. O objetivo de separá-las na prisão foi para evitar que uma passasse informação para a outra na cadeia, o que poderia causar prejuízos à investigação.

Até mesmo o banho de sol entre as duas foi proibido. Mas quem disse que isso foi o suficiente para deixar as mulheres uma longe da outra? É o que mostra uma matéria publicada pelo portal de notícias R7, em matéria publicada nesta sexta, 7 de fevereiro. Segundo o colunista de polícia da Record TV, as duas estariam trocando juras de amor na cadeia.

Separadas por sete metros, elas estariam gritando uma para a outra o quanto o amor delas é forte. Uma estaria perguntando se a outra já se alimentou e continuam jurando que ‘ninguém irá separá-las’. Segundo a polícia de São Paulo, além do casal, outras quatro pessoas teriam participação no crime do ABC Paulista.

Após o primo de Carina confessar o crime, ela e a namorada assumiram que participaram no roubo à família. No entanto, continuam negando que teriam matado o casal e o filho. Já o suspeito diz que Ana Flávia, filha das vítimas, autorizou que a família fosse assassinada.

Nesta sexta-feira, 7 de fevereiro, um dos suspeitos de cometer o crime acabou sendo inocentado pela polícia. A polícia o prendeu erroneamente com base em um depoimento, que, mais tarde, descobriu-se não ser verdadeiro.

Sobre nordesteonline

Veja Também!

7 famosas brasileiras que são apontadas como ‘destruidora de lares’; veja

Um dos principais motivos para separação e divórcio é a interferência de uma terceira pessoa …

error: Content is protected !!